Terça-feira,Junho 18, 2024
15.9 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Afinal Morão denunciou ou não Fernando Medina

Joaquim Morão desmentiu hoje, em comunicado enviado à agência Lusa, que tenha denunciado Fernando Medina ao Ministério Público. No entanto, apesar desse desmentido público, algumas fontes do PS, consideram que Joaquim Morão denunciou mesmo o antigo presidente da Câmara de Lisboa e actual ministro das Finanças, recordando que, no inicio deste processo, existiram também tentativas «de envolvimento» do ministro do Ambiente, Duarte Cordeiro.

Segundo alguns dirigentes socialistas, lembrando o comunicado emitido por Duarte Cordeiro, “não podemos tolerar um ambiente no qual se credibilizem denúncias feitas de forma profissional, com claro interesse político partidário, e que se desconhece se estão suportadas em algum tipo de evidência. A não resposta clara e firme é um convite para a multiplicação deste tipo de comportamentos”.

Esta parece ser a posição da maioria dos dirigentes da Federação da Área Urbana de Lisboa do PS, apesar de Joaquim Morão desmentir, “a pés juntos”, que nunca denunciou Fernando Medina. Esta terça-feira, em comunicado enviado à Lusa, o histórico socialista de Castelo Branco Joaquim Morão confirmou que a empresa da qual é sócio celebrou um ajuste direto com a Câmara de Lisboa, mas desmentiu o teor das declarações que prestou à PJ tornadas públicas.

“Confirmo as declarações públicas do Dr. Fernando Medina, de que entre a Câmara Municipal de Lisboa e a empresa de que sou sócio foi celebrado um ajuste direto, porque é a verdade”, referiu Joaquim Morão, na nota enviada à agência Lusa.

( Filipe Pinto / Global Imagens)

A TVI/CNN Portugal noticiou na segunda-feira que o atual ministro das Finanças e ex-autarca de Lisboa Fernando Medina “deverá ser constituído arguido por crimes de participação económica em negócio e abuso de poder, como consequência de ter sido denunciado por envolvimento no caso de viciação das regras da contratação pública do histórico do PS Joaquim Morão para gerir obras públicas na Câmara de Lisboa.

Segundo a TVI, Fernando Medina foi denunciado, nomeadamente por Joaquim Morão, “por ter solicitado a este último que procedesse da forma como procedeu, no apoio à fraude que conferiu ao processo de contratação pública uma aparência fictícia de legalidade”.

- Publicidade -

“Desminto totalmente as afirmações veiculadas pela TVI/CNN, quanto ao teor das declarações que prestei à Polícia Judiciária”, afirmou.

O comendador negou que tenha indicado a Fernando Medina “qualquer pessoa ou empresa para prestar serviços à Câmara Municipal de Lisboa”.

“No processo continuarei a esclarecer todas os factos, estando absolutamente ciente que nenhum facto ilícito pratiquei”, concluiu.

Apesar dos esforços de O Regiões não foi possível contactar telefonicamente Joaquim Morão para clarificar este “imbróglio”.

- Publicidade -

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor