Domingo,Julho 14, 2024
13.6 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Assange Evita Extradição e Regressa à Austrália como Homem Livre

Libertado Após 1901 Dias de Prisão no Reino Unido, Assange Fecha Capítulo de 12 Anos de Batalha Jurídica

Julian Assange, fundador do WikiLeaks, foi libertado de uma prisão britânica e regressará à Austrália após um acordo judicial que encerra uma batalha de 12 anos contra a extradição para os Estados Unidos. Assange, agora com 52 anos, passou os últimos cinco anos numa prisão de alta segurança no Reino Unido e quase sete anos antes disso refugiado na embaixada do Equador em Londres, tentando evitar uma detenção que poderia levar à prisão perpétua.

Após a sua libertação na segunda-feira, a mulher de Assange, Stella Assange, publicou nas redes sociais: “Julian está livre!”

“Não há palavras para expressar a nossa imensa gratidão para convosco – sim, para convosco, que se mobilizaram durante anos e anos para que isto se tornasse realidade”, escreveu.

A mãe de Assange, Christine Assange, disse estar “grata pelo facto de a provação do meu filho estar finalmente a chegar ao fim”, numa declaração obtida pela CNN na terça-feira.

Acusação e Confissão

- Publicidade -

Assange aceitou declarar-se culpado de um crime relacionado com a publicação de quase meio milhão de documentos militares secretos dos EUA, relacionados com as guerras no Iraque e no Afeganistão. O acordo de confissão permite-lhe evitar a prisão nos EUA e regressar à Austrália, após uma audiência num tribunal dos EUA em Saipan, nas Ilhas Marianas do Norte.

Localização Atual

Assange embarcou num voo no aeroporto londrino de Stansted, acompanhado pelo Alto Comissário da Austrália para o Reino Unido, Stephen Smith. A WikiLeaks comunicou que “Julian Assange está livre” após deixar a prisão de segurança máxima de Belmarsh, onde passou 1.901 dias.

Crimes Alegados

Os EUA acusaram Assange de espionagem e de pôr em perigo a vida de fontes confidenciais ao divulgar documentos não filtrados. Assange enfrentava 18 acusações e uma possível pena máxima de 175 anos de prisão. As autoridades britânicas solicitaram garantias aos EUA de que ele não seria condenado à pena de morte.

Histórico e Impacto

Assange fundou o WikiLeaks em 2006, publicando materiais confidenciais, incluindo documentos militares e telegramas diplomáticos dos EUA. Em 2010, o WikiLeaks ganhou notoriedade ao divulgar um vídeo de um ataque de helicóptero dos EUA no Iraque e milhares de documentos militares confidenciais. Assange argumentava que o processo contra ele tinha motivações políticas e que a sua entrega violaria a Convenção Europeia dos Direitos do Homem.

Apoio e Reações

O caso de Assange gerou pressão internacional para o seu arquivamento. Em maio, o Supremo Tribunal de Londres permitiu que Assange recorresse contra a extradição. O Presidente dos EUA, Joe Biden, e funcionários do governo australiano foram mencionados em discussões sobre um possível acordo para devolver Assange à Austrália. Após a sua libertação, a esposa de Assange, Stella Assange, e a sua mãe expressaram gratidão pelo fim da provação. O primeiro-ministro australiano, Anthony Albanese, afirmou que não havia mais nada a ganhar com a continuação do encarceramento de Assange.

Conclusão

Julian Assange regressará à Austrália como homem livre após uma longa batalha jurídica e política, encerrando um capítulo controverso na história da liberdade de imprensa e dos direitos humanos.

- Publicidade -

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor