Terça-feira,Maio 21, 2024
8.7 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Borussia Dortmund na final da Champions 2023/2024

O muro amarelo (designação da bancada do estádio do Dortmund, o Signal Iduna Park) bem pode ser aplicado à equipa de futebol, que ontem eliminou o Paris SG nas meias-finais da Liga dos Campeões 2023/2024.

De facto, a equipa orientada por Terzic foi uma muralha perante as investidas de Dembelé, Mbappe e companhia e que se mostraram intransponíveis durante 180 minutos da eliminatória perante um dos candidatos à vitória final na competição. O 1-0 da primeira mão parecia ser curto para uma visita sempre difícil ao Parque dos Príncipes, mas aos cinquenta minutos de jogo, Hummels subiu à área contrária e aumentou não só a vantagem dos alemães como conduziu a equipa para um jogo mais confortável e de contenção.

Num sistema 4-2-3-1, com a equipa compacta a defender a todo o campo, com a estratégia bem delineada e ainda mais consistente depois da vantagem passar para 0-2 nas duas mãos, não mais o Paris SG jogou em ataque organizado, tendo apesar de enviar cinco bolas aos ferros contrários, não conseguido desbloquear o antídoto capaz de desfazer a bem montada “teia” alemã que resistiu até ao apito final.

Dortmund marca de novo presença na final da Liga dos Campeões, onze anos depois da última presença, ficando à espera ou do Real Madrid ou de uma final 100% alemã frente ao eterno rival Bayern de Munique.

- Publicidade -
Carlos Machado
Carlos Machado
Apresentador do programa e cronista desportivo do jornal ORegiões.

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor

O futebol e o futuro