Quinta-feira,Abril 18, 2024
12 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Camilo Castelo Branco

Camilo Castelo Branco nasceu em Lisboa no dia 16 de Março de 1825 e faleceu em São Miguel de Seide (Concelho de Vila Nova de Famalicão) no dia 01 de Junho de 1890.

Camilo Castelo Branco
DR

Camilo Castelo Branco perdeu os pais muito jovem, a mãe com 2 anos e o pai com 10 anos. A sua vida aventurosa e romanesca serviu de inspiração para escrever uma obra muito vasta, com poemas, teatro e romances.

Camilo Castelo Branco, com a idade de 10 anos, viveu com a sua irmã mais velha em Vilarinho de Samardã (Vila Real), tendo recebido uma educação rígida de cariz clássico ministrada por dois sacerdotes católicos.

Em 1841, Camilo Castelo Branco casa-se pela primeira vez com Joaquina Pereira, de quem teve uma filha; em 1846, participou na revolta da Maria da Fonte com a guerrilha miguelista, conservadora e tradicional. Aliás Camilo Castelo Branco era um miguelista defensor de uma Monarquia Tradicional; em 1847, faleceu a mulher de Camilo Castelo Branco; em 1848, vai para o Porto e depois para Coimbra para cursar Medicina, mas em breve opta pelo Direito.

Camilo Castelo Branco teve uma vida boémia e amorosa, que é repartida pelo ambiente de cafés, jornalismo polémico e amores tumultuosos com várias mulheres, entre elas Patrícia Emília de quem teve uma filha e Ana Plácido, mulher casada com o empresário Manuel Pinheiro Alves.

Em 1850, dedica-se ao misticismo e resolve frequentar o Seminário do Porto, onde apenas esteve 2 anos; em 1859, foge com Ana Plácido para Lisboa, mas são ambos presos pelo crime de adultério. Camilo Castelo Branco fica preso numa cadeia do Porto. Na prisão conhece o salteador José do Telhado, recebe a visita do Rei D. Pedro V e escreve dois livros: “Memórias na Cárcere” e “Amor de perdição”.

- Publicidade -

Camilo Castelo Branco e Ana Plácido foram julgados por adultério, tendo sido absolvidos pelo Juiz José Maria de Almeida Teixeira de Queirós (pai do escritor da corrente do realismo, José Maria Eça de Queirós). Assim, o casal passa a viver junto, tendo Camilo Castelo Branco sustentado a família com as suas obras literárias. Entretanto morre Pinheiro Alves e o casal vai viver para São Miguel de Seide, onde Camilo Castelo Branco escreve de forma exaustiva e tem problemas por causa da loucura dos filhos, com as suas dificuldades financeiras e com a perda de visão.

Em 1868, formaliza a sua situação ao casar-se com Ana Plácido; em 1883 com as dificuldades financeiras vende a sua biblioteca; em 1885, recebe por parte do Rei D. Luís I o título de Visconde de Correia Botelho; em 1889 é homenageado por João de Deus; em 1890, suicida-se com um tiro da sua pistola ao verificar a sua situação de cegueira.

Camilo Castelo Branco, deixa-nos uma obra multifacetada com cerca de 132 livros, sendo na maioria romances ligados à corrente do romantismo.

- Publicidade -
Luis Duque-Vieira
Luis Duque-Vieira
Colaborador desde a fundação d`ORegiões como Cronista sobre várias temáticas.

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor