Domingo,Maio 26, 2024
19.8 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Carla Castro resigna da vice-presidência parlamentar da Iniciativa Liberal, por sentir que perdeu protagonismo no partido.

Carla Castro já era vice-presidente quando liderou uma lista concorrente à de Rui Rocha, que venceu as eleições para substitui João Cotrim de Figueiredo. O atual presidente da Iniciativa Liberal (IL), manteve Carla Castro no mesmo cargo mas em poucos meses, a deputada perdeu protagonismo no parlamento e atividade no partido.

Carla Castro resigna da vice-presidência parlamentar da Iniciativa Liberal, por sentir que perdeu protagonismo no partido.
Foto: Facebook

No Twitter, Carla Castro explicou os motivos para apresentar a demissão do cargo parlamentar, mas ainda se mantém como deputada.

“Venho por este meio dar uma breve nota da minha resignação de Vice-Presidente de Bancada Parlamentar.
Aceitei a continuidade do mandato após a Convenção, até pela unidade que defendia e defendo. Entendo que os cargos devem ter efetivo exercício dos mesmos (neste caso participação na estratégia, comunicação e gestão) e não sendo o que está a acontecer, e não estando na política por cargos, apresentei a minha demissão.
Comunico este facto por sentir um dever de informação.
Reitero que é muito importante a união e é nisso que temos de nos centrar: há promessas eleitorais para ajudar a cumprir, um partido para crescer e uma enorme necessidade de ajudar a tornar Portugal Mais Liberal: contam comigo e não obsta a nada no orgulho e honra em trabalhar, todo os dias, colaborativamente, em prol dos compromissos para um Portugal Mais Liberal. Seguimos a trabalhar”

Em 22 de janeiro de 2023 – na primeira vez na sua ainda curta história em que a IL teve mais do que uma lista à liderança – o novo presidente dos liberais, Rui Rocha, conseguiu 51,7% votos dos membros inscritos, enquanto a lista de Carla Castro teve 44% dos votos, e a de José Cardoso 4,3%.

 

 

- Publicidade -

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor