Terça-feira,Maio 21, 2024
11.6 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Comissão da Carteira Profissional de Jornalista promove encontro dia 29 em Viana do Castelo

Os membros da Comissão da Carteira Profissional de Jornalista (CCPJ) vão estar na próxima quarta-feira, dia 29 de março, pelas 10h30, na Aula Magna da Escola Secundária de Monserrate, em Viana do Castelo, para mais uma sessão no âmbito dos Encontros nacionais que este organismo de (co)regulação da atividade jornalística está a levar a cabo por todo país, sob a égide de Pensar o Jornalismo com os Jornalistas, destinados a jornalistas, estudantes, docentes, investigadores e consumidores de conteúdos de natureza jornalística.

Comissão da Carteira Profissional de Jornalista promove encontro dia 29 em Viana do Castelo
DR

Segundo o comunicado da CPCJ enviado ao O Regiões, a iniciativa, que poderá ser acompanhada à distância pelo canal multimédia da escola anfitriã do evento, está incluída no programa de atividades da ESMovimento, com divulgação pelas turmas do Curso de Línguas e Humanidades da Escola Secundária de Monserrate. A participação presencial no encontro implica a aquisição de um bilhete gratuito – mas obrigatório – uma vez que o auditório tem uma lotação máxima. A aquisição de bilhete pode ser realizada na plataforma da ESMOVIMENTO, disponível a partir do site do agrupamento (https://www.esmonserrate.org/public/ -> menu lateral -> ESMOVIMENTO).

A conversa pretende dar continuidade ao propósito da iniciativa de, num contexto de proximidade, apresentar a missão da CCPJ e debater as questões que atualmente se levantam em torno do “Jornalismo que temos e que Jornalismo queremos” e as preocupações com os “jornalistas de hoje a caminho do amanhã”.

Para a entidade, “o sentido destes Encontros surge reforçado numa altura em que está em discussão não só o modelo de financiamento da CCPJ que depende, sobretudo, dos emolumentos cobrados pela emissão dos títulos, como também o regime de acesso a profissões reguladas, assim como o funcionamento e organização de entidades que regulam atividades profissionais”, acrescentando ainda que é “imperativo questionarmos os modelos em que se exerce o próprio jornalismo. Quem são os fornecedores dos conteúdos produzidos pelos jornalistas? Como se financiam? Que garantias dão de independência, de liberdade de expressão e de criação aos jornalistas? De liberdade de escolha aos consumidores de informação de natureza jornalística e garantia de rigor e compromisso com o tratamento dos factos com rigor e isenção?”

Estão previstas vinte sessões, uma por distrito do continente, uma na Madeira e outra nos Açores, onde pelo menos dois dos nove jornalistas que compõem atualmente o Secretariado e Plenário da Comissão se disponibilizam, por um lado, a apresentar o organismo e falar sobre as suas competências e funcionalidades. E, por outro, partilhar experiências adquiridas enquanto jornalistas e no exercício das funções que desempenham na CCPJ, entidade independente de (co)regulação dos jornalistas.

- Publicidade -

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor

A Aceitação