Segunda-feira,Maio 27, 2024
9.2 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Crédito Agrícola reavalia idoneidade de Joaquim Morão como presidente da Caixa da Beira Baixa Sul

A idoneidade de Joaquim Morão está a ser reavaliada pelo Crédito Agrícola, uma vez que o ex-autarca é presidente da Caixa Agrícola da Beira Baixa Sul, segundo informações a que a Lusa teve acesso.

Joaquim Morão, empresário e ex-autarca socialista de Idanha-a-Nova e Castelo Branco, foi contratado entre 2015 e 2016 para apoio na gestão e coordenação de obras da Câmara Municipal de Lisboa (quando era presidente Fernando Medina, atual ministro das Finanças). O seu nome é um dos que está a ser investigado pelas autoridades judiciais, que em janeiro fizeram buscas no departamento de Urbanismo da Câmara Municipal de Lisboa.

Crédito Agrícola reavalia idoneidade de Joaquim Morão como presidente da Caixa da Beira Baixa Sul
DR

Segundo informações a que a Lusa teve acesso, logo na sequência das notícias que vieram a público, a Caixa Central do Crédito Agrícola abriu o processo de reavaliação da idoneidade de Joaquim Morão, já que este é presidente do Conselho de Administração da Caixa Agrícola da Beira Baixa Sul.

Contactado pela Lusa, o Crédito Agrícola diz que está a acompanhar o tema e a avaliar as medidas a tomar.

“A Caixa Central confirma que está, em articulação com a sua associada Caixa de Crédito Agrícola Mútuo da Beira Baixa (Sul), a acompanhar esse processo, de modo a que possam ser tomadas todas as medidas que sejam em concreto necessárias em função do disposto na lei”, afirmou fonte oficial.

A idoneidade avalia a conduta de uma pessoa e se, perante isso, a qualifica para administrar um banco.

- Publicidade -

No caso do grupo Crédito Agrícola, a supervisão das Caixas (os bancos locais que integram o grupo) compete à Caixa Central (não ao Banco de Portugal).

Segundo o jornal regional Reconquista, Joaquim Morão tomou posse em maio de 2022 para um novo mandato à frente da Caixa de Crédito Agrícola Mútuo da Beira Baixa, que terminaria em 2024. Em 2021, essa Caixa teve 2,3 milhões de euros de lucro.

Em janeiro, numa nota enviada à Lusa, o ‘histórico’ socialista disse não ter praticado qualquer ato ilícito no âmbito da prestação de serviços de consultadoria à Câmara de Lisboa, manifestando total disponibilidade para colaborar com a investigação.

- Publicidade -

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor