Segunda-feira,Abril 22, 2024
8.7 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Detidos quatro suspeitos da morte de pianista encontrado em poço na Moita

A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Setúbal, realizou uma operação policial que permitiu, identificar, localizar e deter, fora de flagrante delito, três homens de 27, 46 e 47 anos e uma mulher de 45, por sobre eles recaírem fortes indícios da prática dos crimes de homicídio qualificado, ofensas à integridade física graves, tráfico de estupefacientes, abuso de cartão de garantia ou de cartão, dispositivo ou dados de pagamento e profanação de cadáver, sendo vítima o pianista de jazz Pedro Queiroz, de 62 anos, cujo corpo foi encontrado no interior de um poço, no concelho da Moita. Dois dos suspeitos ficam em prisão preventiva.

Detidos quatro suspeitos da morte de pianista encontrado em poço na Moita
DR

Os factos em investigação dizem respeito à localização no passado dia 16 de março de um cadáver no interior de um poço na localidade do Penteado – Moita, que se veio a comprovar ser o pianista de jazz Pedro Queiroz.

No decurso das diligências foi possível apurar que o pianista, consumidor de produto estupefaciente, se terá desentendido com um dos ora detidos seu fornecedor. Desse desentendimento, que ocorreu na residência do fornecedor, este, juntamente com um dos detidos, agride de forma violenta a vítima, deixando-a inanimada. Em seguida, é amarrada, amordaçada e fechada no interior da casa de banho, local onde vem a falecer, dias depois.

Três dos detidos, decidem em conjunto desfazer-se do corpo, despejando-o para o poço, onde vem a ser localizado. Na génese da situação está o conhecimento pelos detidos de que o músico era pessoa de posses financeiras, estabelecendo entre eles, a forma de se apoderaram do dinheiro da mesma, que utilizam para aquisição de bens.

Dois dos detidos já têm antecedentes policiais, pelos crimes de tráfico de estupefaciente e roubo. Depois de todos terem sido presentes a primeiro interrogatório, dois deles ficaram em prisão preventiva.

 

- Publicidade -

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor

19.04.2024