Terça-feira,Maio 21, 2024
8.7 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Epicentro do texto

O mundo encontra-se em mudança – guerra – o planeta a sofrer grandes alterações climáticas de seca ou com enormes sismos e ciclones, a economia débil…..!

“O ciclone Gabrielle causa danos generalizados e inundações em toda a Nova Zelândia.

Problemas de saúde e evacuações ocorrem dentro e ao redor da Palestina Oriental, Ohio, após o descarrilamento nas proximidades de um trem Norfolk Southern que transportava cloreto de vinila e uma queima controlada subsequente.

Uma megasseca e uma onda de calor provocam incêndios florestais e estado de emergência no Chile.

Em curso: invasão russa da Ucrânia”.

São estas notícias do globo, que vemos todos os dias na imprensa!

- Publicidade -

Em Portugal com Epicentro

“O epicentro (do grego antigo epikentros (ἐπίκεντρος), “situado no centro” de um terremoto é o ponto da superfície da Terra que está exatamente acima do foco ou hipocentro do terremoto”.

As notícias têm forte “epicentro” com os padres abusadores na religião católica (Mais de 4.800 abusos sexuais na Igreja Católica em Portugal, anuncia comissão), o plano de habitação proposto pelo governo, greves dos professores, greves e mais greves, serviços de saúde, corrupção, aumentos de bens, baixos salários a juntar a (des) governação com casos da maioria absoluta, a figura presidencial muitas das vezes mais de estilo (des) estabilizador, sem grande sentido de estado, mas sim de pronúncio com “igreja e a plebe” mãos dadas.

Em tempo de pandemia onde o Estado devia ter atuado melhor nas ajudas com aqueles que ficaram vulneráveis e sem meios de pagar rendas, não o fez e agora vem dizer “no caso de se tratar de um “incumpridor profissional”, então o Estado avançará com o despejo, explicou o primeiro-ministro” na apresentação do plano de habitação.

Profissionais são estes “políticos”, que estão cheios de casos e (des) governam a torto e a direito.

Na habitação onde está o problema (epicentro) são 26 mil casas, sendo preciso fazer em dois anos e, nem os caboucos fazem!

Foto Idalina Costa
Foto DR

A (des) governação do Costa com a maioria absoluta e, empurrar “barriga para a frente” com crise pelos sucessivos aumentos de combustível, portagens em altas, os próprios (governantes) sem darem o exemplo quando resolvem sair todos em saída “lazer governativo” para o interior montados nos bólides de top gama a gastarem 12l, 14l aos 100km, o autocarro expresso ou a viagem de comboio não os atrai nem pelas belas paisagens ao longo da viagem.

Bem montados com motorista, sempre podem dar uma escapadinha onde lhes apetecer e até carregar a bagageira dos carros com os cabazes da horta, que os “hortelões camarários do interior tem por cá” não fosse também este hábito de bem receber das gentes do interior.

“Recordo-me no meu tempo de meninice, quando ia com os meus pais fazer uma visita naquele tempo ” velha senhora” a casa de amigos ou familiares, levavam sempre umas ofertas e traziam para casa outras oferecidas da parte deles”.

O governo nestas visitas “família socialista do interior” trás na pasta os papeis de promessa, seja de IC31 ou de outras (só de campanha eleitoral) e aproveita “levam as iguarias para o repasto de casa, queijos, vinhos, mel, fruta os bordados artesanais” a figura do chefe Costa mais para tarefa de bombeiro “pela incompetência” dos membros do seu elenco de governação!

Em Portugal a crise também está no epicentro do texto….!

- Publicidade -
Fernando Jesus Pires
Fernando Jesus Pireshttps://oregioes.pt/fotojornalista-fernando-pires-jesus/
Jornalista há 35 anos, trabalhou como enviado especial em Macau, República Popular da China, Tailândia, Taiwan, Hong Kong, Coréia do Sul e Paralelo 38, Espanha, Andorra, França, Marrocos, Argélia, Sahara e Mauritânia.

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor