Segunda-feira,Maio 27, 2024
12.5 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Feira do Livro regressa em força a Lisboa

A Feira do Livro de Lisboa apresenta-se este ano com “a maior oferta editorial de sempre”, mas forçada a “manter o mesmo espaço do ano passado”, devido às obras no Parque Eduardo VII para a Jornada Mundial da Juventude impedirem que a feira pudesse crescer. Apesar das restrições operacionais, organização garante que será a melhor edição de sempre. Aos fins-de-semana e vésperas de feriado, o evento passará a fechar uma hora mais cedo.

Feira do Livro regressa em força a Lisboa
DR

A Feira do Livro de Lisboa não vai crescer e vai manter, em 2023, o mesmo número de pavilhões (340), devido às restrições impostas pelas obras de preparação para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que decorre na primeira semana de agosto, em Lisboa. Apesar disso, a Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL), que organiza o evento em estreita colaboração com a autarquia, diz não ter dúvidas de que esta será “a melhor Feira do Livro de sempre”.

Após três anos fora do seu calendário habitual, a 93ª edição da Feira do Livro de Lisboa (FLL) regressa ao Parque Eduardo VII entre 25 de maio e 11 de junho, com 981 marcas editoriais representadas por 139 participantes, distribuídos por 340 pavilhões e um renovado Espaço dos Pequenos Editores

A edição do ano passado apresentou uma enorme renovação e um conceito totalmente novo, mas este ano a organização focou-se na consolidação do novo modelo da FLL. “Mais do que priorizar o seu crescimento, estamos empenhados em proporcionar bons momentos, num espaço interessante, acessível e confortável”, diz Pedro Sobral, presidente da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL), em comunicado de imprensa.

A edição de 2023 vai ter melhorias funcionais e uma área aumentada de exposição nos pavilhões, para que possa oferecer uma experiência cada vez mais enriquecedora e completa. Prevê-se uma edição melhorada a vários níveis, mais inclusiva e pensada para responder às necessidades e expectativas dos diferentes públicos. Algumas das melhorias refletem-se em mais sombras, melhores acessos aos pavilhões de exposição e reforço das instalações sanitárias.

O horário de funcionamento da feira também foi revisto. Durante a semana, a abertura é às 12h30, no fim-de-semana e feriados às 11h. De segunda a quinta-feira, domingos e feriados o encerramento é às 22h, e às sextas-feiras, sábados e vésperas de feriado estende-se por uma hora, até às 23h.

- Publicidade -

Quanto à oferta editorial, essa promete ser a maior de sempre. Em termos de números, este ano a FLL conta com 981 marcas editoriais representadas por 139 participantes, distribuídos por 340 pavilhões.

Feira do Livro regressa em força a Lisboa
DR

Ainda sem a agenda completa revelada, este ano visitam a Feira do Livro S. J. Bennett, autora da série de mistério As Investigações de Sua Majestade, ou a estreante Evanna Lynch, mundialmente conhecida como Luna Lovegood nos filmes da saga Harry Potter, que vai estar presente na feira a 27 de maio, para o lançamento da edição portuguesa de O Oposto da Caça às Borboletas, o seu livro de memórias, editado em Portugal pela Casa das Letras.

A programação cultural continua a ser um dos pontos altos da FLL, e a presença de vários autores internacionais e a realização de mais de 2000 eventos pretendem fazer desta edição a maior de sempre.

- Publicidade -

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor