Terça-feira,Maio 21, 2024
8.7 C
Castelo Branco

- Publicidade -

França convida Rússia para aniversário do Dia D, mas exclui Putin devido à crise na Ucrânia

A França estendeu um convite à Rússia para participar das celebrações do 80.º aniversário do desembarque dos aliados na Normandia, em junho. No entanto, o presidente russo, Vladimir Putin, não será incluído devido à contínua crise na Ucrânia.

O convite foi anunciado em meio às preparações para as comemorações históricas, mas com uma ressalva significativa. O presidente Macron afirmou que, devido à invasão russa na Ucrânia, Putin não seria convidado a participar das cerimônias na Normandia. No entanto, a Rússia será convidada a ser representada devido ao seu papel crucial na vitória dos aliados em 1945.

Embora detalhes sobre como a Rússia será representada ainda não tenham sido divulgados, a Missão de Libertação, responsável pela organização do evento, explicou que historicamente países com contingentes que desembarcaram na Normandia foram convidados para a cerimônia. Isso incluiu a Federação Russa em ocasiões anteriores.

Em 2014, apesar da anexação da Crimeia pela Rússia, Putin foi convidado para as comemorações do 70.º aniversário, reconhecendo o papel da Rússia na luta contra o nazismo. Na época, o encontro entre Putin e líderes ocidentais como François Hollande e Angela Merkel abriu caminho para discussões sobre a crise ucraniana.

Esta não é a primeira vez que Putin é excluído das celebrações do Dia D. Em 2019, devido à escalada da crise na Ucrânia, o presidente russo não participou das comemorações. No entanto, Moscovo reiterou que a importância do desembarque aliado não deveria ser exagerada, recordando as perdas soviéticas durante a Segunda Guerra Mundial.

As celebrações do 80.º aniversário do Dia D incluirão uma série de eventos locais e internacionais. O presidente Macron já lançou as comemorações, visitando locais históricos como Vassieux-en-Vercors, onde civis foram massacrados pelas forças alemãs em 1944. Este será um evento marcante, com a presença esperada do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, entre outros líderes internacionais, no dia 6 de junho.

- Publicidade -

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor

A Aceitação