Terça-feira,Abril 16, 2024
26.7 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Governo aumenta pensões em 3,57%

O primeiro-ministro, António Costa, anunciou esta segunda-feira um aumento intercalar das pensões em 3,57 por cento, que começa a ser pago a partir de julho próximo.

Em conferência de imprensa no final do Conselho de Ministros extraordinário, António Costa e a ministra da Segurança Social, Ana Mendes Godinho, anunciaram as próximas medidas de apoios às famílias mais vulneráveis.

António Costa
DR

Além do aumento das pensões, os governantes anunciaram também os apoios às rendas e a bonificação de juro para quem tem taxas de esforço elevadas, que vão começar a ser pagos no próximo mês de maio.

Em causa está um apoio às famílias cuja taxa de esforço com a renda supere os 35% e também um apoio a quem tem empréstimo para compra ou construção de casa (destinada a habitação própria e permanente) para compensar o esforço com o pagamento dos empréstimos devido ao aumento das taxas de juro.

6,2 milhões de euros de apoios em 2022

Relativamente às medidas já anteriormente anunciadas, na próxima quinta-feira, dia 20 de abril, serão pagos os 90 euros trimestrais para as famílias consideradas mais vulneráveis. Em maio será pago o reforço do abono de família.

- Publicidade -

No total, durante o ano de 2022, foram mobilizados de 6,2 milhões de euros entre medidas de apoio às famílias e às empresas e medidas de controlo dos preços da energia”, salientou António Costa.

- Publicidade -

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor

15.04.2024