Quinta-feira,Abril 18, 2024
12 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Joaquín Cortéz venceu a morte

O famoso bailarino espanhol de flamenco, Joaquín Cortéz, já recebeu alta clínica do hospital de Madrid, mas ainda tem um rigoroso acompanhamento médico. Joaquín Cortéz esteve mesmo às portas da morte devido a uma pneumonia bacteriana muito grave. Ficou hospitalizado por uma semana e chegou mesmo a ser desenganado pela equipa clínica.

 Joaquín Cortéz
DR

Esta quarta-feira passada, à saída do Hospital Princesa, Joaquín confessou aos jornalistas que teve “muito medo” quando percebeu que estava em estado crítico. “Os médicos disseram-me que estava a ir-me. Imaginem o medo que senti, foi muito difícil”.

Mas o bailarino e coreógrafo lutou contra a bactéria vários dias. Apoiou-se na família, no enorme apoio dos admiradores, e no ar que respira: a força da dança.

Durante mais de uma semana, Joaquín Cortéz viveu o espectáculo mais doloroso e difícil da sua vida. E venceu.

A pneumonia está controlada e em regressão mas, em casa, terá que cumprir mais algumas semanas em repouso absoluto.

E assim que os médicos o deixarem voltar aos palcos, Joaquín Cortéz garante que vai cumprir o que prometeu aos fãs que estiveram com ele nesta luta: o maior espectáculo de sempre.

- Publicidade -
Manuela Teixeira
Manuela Teixeira
Jornalista Durante 35 anos com experiência em rádio, imprensa escrita e web jornalismo. trabalhou no jornal, Público, rádio TSF, Expresso, 24 Horas e Correio da Manhã, entre outros OCS. Como repórter foi correspondente à guerra na Bósnia, Kosovo e Timor. Só faz jornalismo com verdade, rigor e isenção. "Se não for assim, não é jornalismo!”

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor