Segunda-feira,Maio 27, 2024
9.2 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Lisboa: EMEL demora horas para desbloquear carros que bloqueou com rapidez

A EMEL – Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa – continua a bater recordes de queixas e muitas com razão.

Entre as reclamações, os bloqueios de viaturas que são muito rápidos, mas o desbloqueio pode demorar várias horas.

Lisboa: EMEL demora horas para desbloquear carros que bloqueou com rapidez.
DR

João e Mónica ficaram mais de duas horas à espera que a equipa da EMEL viesse desbloquear a roda do carro. A noite caiu e a zona ficou mal frequentada e perigosa.

Trancaram-se dentro do automóvel a ligar para a linha da EMEL que funciona em modo gravador. Temeram ser assaltados por alguns meliantes que ali fazem praça de tráfico e consumo de drogas durante a noite.

Como de dia, a zona não aparenta perigo, o casal foi jantar e admite que o carro terá ficado mal estacionado. Mas, perante a situação de perigo, só queriam pagar a multa e sair dali.

Um caso que parece acontecer com frequência. Na página do Facebook ‘Lesados da EMEL’, há vários testemunhos semelhantes.

- Publicidade -

“21h31 e o reboque da emel acaba de passar por aqui. Estou há 2 horas junto do carro a ouvir o atendimento automático confirmar que ‘o pedido de desbloqueio foi efectuado, os nossos serviços encontram-se a caminho”. A caminho… uma carrinha que ‘finge que não vê’ e a seguir o reboque”, relata Meg.

Outro automobilista conta também o tempo de espera:”tenho o carro bloqueado e estou há 1h e meia à espera que alguém me venha desbloquear o carro. Isto é normal? Pode ser permitido ter pessoas para bloquear carros e não ter para os desbloquear?”

Mas as queixas da EMEl são diversas e algumas descrevem uma alegada perseguição cerrada aos autonomistas. Uma das situações mais hilariantes é um carro bloqueado quando estava a realizar o carregamento eléctrico na respectiva área autorizada.

Gonçalo conta o seu caso: “não tinha moedas, atravessei a rua e fui trocar 10 euros no café, pedi um café, paguei, e voltei ao parque para tirar o ticket. O carro já não estava lá! 6 minutos e rebocaram-me o carro!
Isto é simplesmente anormal! Tive de pagar 117 euros do reboque e 30 de multa!”

Carlos teve um episódio com horas mal contadas: “retirei o respetivo ticket da máquina (EMEL) às 10h 28m no valor de 3,00 eur com limite de estacionamento até às 12h 21m. Regressei ao carro às 11h 55m e verifico que tinha uma autuação passada por um agente da EMEL às 10h 53m. Reclamei de imediato”.

José Filipe relata um caso mais insólito:”passaram-me uma multa de estacionamento em Lisboa e o meu carro nesse dia não estava lá e nem sou de Lisboa, ainda tenho uns 300klm e estava a trabalhar nesse dia”.

Os lisboetas dizem que os fiscais da EMEL são tão implacáveis e agem com tamanho excesso de zelo, que cometem erros gritantes. Os automobilistas têm que pagar primeiro e reclamar depois. Pior é que os despachos às reclamações podem demorar anos.

Benfica rejeitou EMEL

E a má fama da EMEL assustou demasiado os moradores em Benfica. Por isso, perante os protestos da população, a Junta de Freguesia de Benfica viu-se obrigada a realizar um referendo, em fevereiro último, para decidir se aceitava o alargamento da EMEL ao estacionamento pago em Benfica.
A consulta pública foi taxativa, com 80 por cento dos votantes a dizer não à EMEL.

- Publicidade -
Manuela Teixeira
Manuela Teixeira
Jornalista Durante 35 anos com experiência em rádio, imprensa escrita e web jornalismo. trabalhou no jornal, Público, rádio TSF, Expresso, 24 Horas e Correio da Manhã, entre outros OCS. Como repórter foi correspondente à guerra na Bósnia, Kosovo e Timor. Só faz jornalismo com verdade, rigor e isenção. "Se não for assim, não é jornalismo!”

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor