Terça-feira,Abril 16, 2024
26.7 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Montenegro acusa Governo de impor uma carga fiscal asfixiante

O presidente do PSD, Luís Montenegro, afirmou este sábado que a sociedade está “asfixiada em impostos” e contribuições para o Estado, recebendo “em troca o falhanço de todas as políticas públicas essenciais, da saúde à educação, da justiça à segurança”. Montenegro  atacou o Governo na comemoração dos 49 anos do partido, que decorreram este sábado no Convento de São Francisco, em Coimbra.

Montenegro acusa Governo de impor uma carga fiscal asfixiante
DR

O líder social-democrata diz que Portugal está a perder mais qualidade de vida e bem-estar do que entre 2011 e 2015, período da intervenção da Troika, acusando o Governo de não aproveitar as “oportunidades” que teve diante de si.  “Com um condicionalismo inacreditável, nós conseguimos entre 2011 e 2015, apesar disso tudo, não perder tanta qualidade de vida e tanto bem-estar como aquele que tem sido perdido nos últimos anos”, afirmou Luís Montenegro.

Luís Montenegro acusa o primeiro-ministro de ter tido um “comportamento dramático” quando recusou a demissão do ministro João Galamba e diz que o governo tem medo do PSD. O líder social-democrata diz que ainda não ficou claro porque é que o primeiro-ministro não aceitou a demissão de João Galamba e exigiu mais explicações.
 
Ainda neste tema, o líder do PSD considerou que o “conflito institucional”, aberto pelo primeiro-ministro com o Presidente da República, “revela uma certa ingratidão” tendo em conta “a colaboração e cooperação” de Marcelo Rebelo de Sousa tem tido com o Governo.   
No discurso final, Luís Montenegro garantiu que o PSD está pronto para governar. “Nós estamos aqui. Que não haja qualquer dúvida. Estamos aqui, mesmo”.
- Publicidade -

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor

15.04.2024