Terça-feira,Junho 18, 2024
16 C
Castelo Branco

- Publicidade -

O careca pisou o risco!

O jornalista Alexandre Pais escreveu um texto de opinião decadente, misógino e ofensivo sobre duas mulheres da televisão: Cristina Ferreira e Maria Botelho Moniz. Deleitou-se a falar da “flacidez” dos braços de Cristina e da “robustez” física de Maria. Esta última foi completamente arrasada pelo dito jornalista sobre como se veste e culpou-a de serem essas as razões por não ter sucesso na TVI. Alexandre Pais humilhou Maria Botelho Moniz pela sua “robustez” física.

E as mulheres portuguesas, umas mais famosas que outras, saíram em defesa de Cristina e Maria. Da sempre elegante Catarina Furtado à mais robusta Carolina Deslandes. Mas também muitos homens se indignaram contra Alexandre Pais.

E a questão tem que se colocar. O texto de opinião foi publicado no jornal Correio da Manhã (CM). Ora, quem aceita e publica textos desta natureza também tem culpa. Até terá a culpa maior porque tem a obrigação de não fomentar discriminação ou misógina. Mas isso também nunca foi boa prática do jornal, cujos responsáveis editoriais estarão felizes e contentes por o jornal estar mais uma vez a bater recordes de citações. É publicidade gratuita nas redes sociais, até porque, infelizmente, há ainda quem pense como o decadente mental Alexandre Pais, que também escreve em redes sociais e assume a página pessoal ‘Quinta do Careca’.

O jornalista Alexandre Pais escreveu um texto de opinião decadente, misógino e ofensivo sobre duas mulheres da televisão:
DR

Cristina Ferreira está mais que calejada com os ataques e já fez saber que vai processar Alexandre Pais, mas o jornal ficará impune? Este é mais um caso para de denunciar à Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC).

Não que valha de muito, pois as advertências e pequenas multas são pipocas para o CM. Mas é porque cada um de nós, que não pensa nem age como eles, tem a obrigação cívica de, em consciência, fazer esta denúncia.

- Publicidade -

 

- Publicidade -
Manuela Teixeira
Manuela Teixeira
Jornalista Durante 35 anos com experiência em rádio, imprensa escrita e web jornalismo. trabalhou no jornal, Público, rádio TSF, Expresso, 24 Horas e Correio da Manhã, entre outros OCS. Como repórter foi correspondente à guerra na Bósnia, Kosovo e Timor. Só faz jornalismo com verdade, rigor e isenção. "Se não for assim, não é jornalismo!”

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor