Quinta-feira,Julho 18, 2024
16.4 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Palestra em Alcains

A Real Associação da Beira Interior, organizou no dia 22 de Março, uma palestra subordinada ao tema “Para que serve a Biblioteca Pública numa Comunidade – Conversa à roda dos Livros com o Ensaísta e Prof. Paulo Samuel”, evento que teve o apoio da Universidade Popular / Tardes de Alcains. O orador convidado foi o Dr. Paulo Samuel, ensaísta e investigador, autor de publicações na área do livro, que se propôs conversar (como disse) e não palestrar, sobre a função de uma biblioteca pública numa comunidade.

Palestra em Alcains
DR

Projectando algumas imagens de bibliotecas públicas, municipais umas outras de instituições e universidades, o orador falou sobre os alvores da criação de bibliotecas (na Corte, Palácios e Casas senhoriais, mas também em Mosteiros, Conventos e entidades religiosas), restando para o povo, afirmou, a maior e melhor biblioteca de que dispunha, mesmo sem escolaridade, que é a própria Natureza, na qual se colhe amplos e fundos saberes. Relacionou, depois, o problema da instrução com o acesso à leitura e desenvolveu o que se pode encontrar numa Biblioteca a nível dos distintos saberes. Falou de livros, naturalmente, mas também de manuscritos e obras raras, publicações periódicas e impressos diversos que se podem encontrar nesses espaços, regra geral catalogados e classificados. Acentuou a diferença entre esses depósitos da memória e os suportes digitais, a importância das comunidades de leitores que se criam nas Bibliotecas e a necessidade de envolvimento do meio escolar em iniciativas promovidas por Bibliotecas.

Salientou o papel das bibliotecas itinerantes, um dos instrumentos de leitura mais eficazes que se fica a dever à Fundação Calouste Gulbenkian, e derivou para falar da criação tardia da Biblioteca Municipal de Castelo Branco (já requerida no séc. XIX) e do fundo que integra actualmente a Biblioteca de Alcains. Convicto de que as Bibliotecas públicas não virão a ser encerradas, como tem ocorrido noutros países, manifestou o seu optimismo na perenidade do livro em suporte de papel (que distinguiu dos e-books), o que levou a ficar comprometido a nova fala, talvez em Abril, sobre o que é o livro e a sua pertinência num mundo digital.

O evento em Alcains contou com a presença das pessoas que compõem “As Tardes de Alcains”, da Presidente da Real Associação da Beira Interior, Elisa Vasconcelos e Sousa, da historiadora Maria Libânia e da professora do ensino superior, Maria de Lurdes Cardoso.

- Publicidade -
Luis Duque-Vieira
Luis Duque-Vieira
Colaborador desde a fundação d`ORegiões como Cronista sobre várias temáticas.

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor