Domingo,Maio 26, 2024
12.5 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Parque Tejo, que vai acolher a JMJ, abre hoje portas ao público durante algumas horas

O Parque Tejo – Lisboa vai abrir portas ao público hoje por algumas horas, permitindo à população visitar o espaço que vai receber em agosto a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), informou a Câmara Municipal da capital portuguesa.

Parque Tejo, que vai acolher a JMJ, abre hoje portas ao público durante algumas horas
DR

A visita, permitida entre as 10:00 e as 17:00, terá um percurso definido pelo recinto, passando perto da ponte ciclo-pedonal que está em fase de conclusão, até chegar à zona onde está a ser construído o principal palco do evento católico, refere a informação divulgada pelo município.

Do percurso faz também parte a passagem pelo “talhão modelo”, mostrando os equipamentos que cada zona do Parque Tejo – Lisboa vai ter durante a JMJ, como bebedouros e contentores de higiene urbana.

A entrada é feita pela Praça Gago Coutinho.

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas, citado na nota, destaca a “oportunidade única para todos verificarem no terreno o investimento que a cidade está a fazer neste recinto”, que, depois da JMJ, abrirá ao público como o novo parque da cidade.

“É uma área que até há bem pouco tempo era um aterro sanitário e que em breve estará apta a ser usufruída por todos os que a queiram frequentar. É uma obra de e para todos os lisboetas. E que ficará para o futuro da cidade. A obra nasce por causa da JMJ, mas irá muito além deste evento”, acrescenta.

- Publicidade -

Às 11:30, o autarca vai visitar o espaço.

A iniciativa acontece a menos de dois meses da Jornada Mundial da Juventude, que decorre entre 1 e 6 de agosto e terá os principais eventos no Parque Tejo-Trancão, em terrenos dos municípios de Lisboa e Loures, na margem ribeirinha do Tejo.

O Papa Francisco irá estar em Portugal entre os dias 2 e 6 de agosto.

São esperadas cerca de 1,5 milhões de pessoas.

O Governo tem previsto desembolsar 30 milhões de euros (sem IVA) para a JMJ, enquanto as autarquias de Lisboa e Loures investem 35 e 10 milhões, respetivamente, num total de 75 milhões de euros entre as três entidades.

Do lado da Igreja Católica, o orçamento da Fundação da JMJ ronda os 80 milhões de euros, afirmou em fevereiro o bispo auxiliar de Lisboa, Américo Aguiar.

Em Oeiras, onde estão previstas várias iniciativas com os voluntários do evento, a estimativa mais recente de investimento ronda os 1,5 milhões de euros.

Carlos Moedas disse recentemente que as obras de terraplanagem no Parque Tejo estão concluídas e que o altar-palco da zona ribeirinha vai estar pronto até 9 de julho.

- Publicidade -

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor