Segunda-feira,Maio 27, 2024
9.2 C
Castelo Branco

- Publicidade -

PJ desmantela rede de cultivo ilícito de canábis de grande escala em Santarém

A Polícia Judiciária (PJ), através da Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes, desencadeou recentemente uma operação policial, visando desmantelar uma estufa de cultivo ilícito de canábis, em grande escala, à qual deram o nome de Operação “Erva Doce”.

PJ desmantela rede de cultivo ilícito de canábis de grande escala em Santarém
DR

Segundo informou a PJ em comunicado, “a Operação “Erva Doce” realizou-se no âmbito de investigação iniciada em 2022, após recolha de informação, sobre esta atividade criminosa”.

“A estufa, agora desmantelada, instalada na região de Santarém, encontrava-se em plena laboração, funcionando no interior de armazém de grandes dimensões, equipado com sofisticados sistemas de controlo de temperatura, humidade, iluminação, rega, ventilação e extração forçada de ar, pretendendo maximizar a capacidade produtiva”, detalha a nota informativa.

No decorrer da operação, foram apreendidas cerca de duas mil plantas de canábis em diversas fases de maturação, tendo, também, sido apreendidos todos os equipamentos e diversa parafernália apropriada à produção referida, bem como duas viaturas automóveis, doze telemóveis, uma pistola de calibre 7,65 carregada, centenas de munições do mesmo calibre e uma espingarda semiautomática de calibre 12.

Foram ainda detidos dois homens e uma mulher, sobre os quais recaem fortes suspeitas de integrarem uma organização criminosa dedicada à produção e posterior exportação daquele tipo de estupefaciente.

Os detidos, dois estrangeiros e um português, com idades compreendidas entre os 45 e os 70 anos ficaram em prisão preventiva, sendo que relativamente a um deles, o mais velho e de nacionalidade portuguesa, tal medida só durará até transitar para prisão domiciliária.

- Publicidade -

A investigação prossegue.

- Publicidade -

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor