Terça-feira,Abril 16, 2024
26.7 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Retirar 70 hipopótamos de Pablo Escobar da Colômbia custará 3,5 milhões

O maior narcotraficante da história, o colombiano Pablo Escobar, decidiu, na década de 1980, levar alguns hipopótamos, provenientes do continente africano, para a Colômbia, onde os mantinha, praticamente, como animais de estimação.

Retirar 70 hipopótamos de Pablo Escobar da Colômbia custará 3,5 milhões
DR

Depois da sua morte em 1993, no entanto, os animais acabaram por fugir e reproduzir-se, gerando uma pequena colónia no país latino-americano. A população destes animais tem aumentado a alto ritmo, devido à ausência de predadores naturais, e está a constituir um perigo ambiental na Colômbia.

Agora, o país estima que o envio de 70 desses animais para santuários noutros países poderá custar 3,5 milhões de dólares (cerca de 3,2 milhões de euros).

“Toda a operação deve custar cerca de 3,5 milhões de dólares”, disse Ernesto Zazueta, proprietário do Santuário de Ostok, no México, para onde serão enviados 10 desses animais. Os restantes 60, explica o jornal britânico The Guardian, serão enviados para um santuário na Índia.

A ideia é atrair os animais para currais, onde ficarão confinados antes de serem colocados em contentores especiais para a transferência.

Escobar levou, inicialmente, quatro hipopótamos para a sua propriedade rural na Colômbia. Atualmente, estima-se que existam, no país, 130, a maior população fora da África. Estima-se, aliás, que, até 2034, existam 1.400 hipopótamos na Colômbia.

- Publicidade -

Cada hipopótamo, diz o The Guardian, come cerca de 40 kg de relva por noite, o que significa que só os seus excrementos são responsáveis por envenenar a água do rio Magdalena, onde se encontram, matando peixes e colocando em risco a biodiversidade do rio colombiano.

O governo colombiano tentou, em 2009, exterminar os animais, para reduzir a sua influência no ecossistema desse rio colombiano, mas o processo atingiu polémica quando uma imagem de caçadores com um cadáver chegou ao público.

- Publicidade -

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor

15.04.2024