Segunda-feira,Abril 22, 2024
8.7 C
Castelo Branco

- Publicidade -

São Valentim: Violência no namoro aumenta

Mariana viveu um verdadeiro terror em dois anos de namoro com Daniel. Tinham ambos 17 anos quando se apaixonaram e durante meses o casal foi muito feliz. Tudo lindo e amoroso até que Mariana foi para a Faculdade de Medicina. Daniel optou por ficar a trabalhar na empresa da família.

Mariana é uma jovem bonita e extrovertida e fez novos amigos na faculdade. Daniel sentiu ciúmes dos novos amigos da namorada e começou por vigiar as redes sociais de Mariana. Como a jovem recebia muitos elogios masculinos às duas fotografias, Daniel acusou Mariana de se exibir para atrair os rapazes. Proibiu a jovem de postar fotos pessoais e ela aceitou por pensar que os ciúmes eram porque Daniel não convivia com eles na faculdade e os ciúmes eram normais. Depois, Daniel não aceitava que Mariana fosse a festas e eventos da faculdade. Mariana evitou ir e começou a reclamar com o namorado. Afinal não fazia nada de errado. As discussões eram constantes porque Mariana não gostava da pressão do namorado. Daniel reagiu mal às queixas da namorada e acusou-a de gostar de andar na farra com outros rapazes. Chegou mesmo a acusá-la de andar a namorar com algum colega. Ofendida, Mariana terminou o namoro com Daniel e nesse dia, no meio da discussão, ele insultou-a e acabou mesmo por lhe bater.

Foi o início de um filme de terror. Daniel passou a perseguir Mariana na ida e regresso da faculdade. Caminhava a seu lado, sempre a insultá-la de ser a “putinha” da faculdade e ameaçava-a estragar-lhe a vida. Mariana tinha vergonha de falar do assunto e pensou que Daniel acabaria por se afastar.

Daniel de facto deixou de a perseguir, mas passou a usar perfis falsos nas redes sociais para difamar Mariana, chegando mesmo a enviar para os colegas da faculdade montagens de fotografias da jovem na companhia de homens mais velhos, dizendo que ela vendia o corpo com velhos ricos e até com professores para ter as melhores notas.

Mariana entrou em desespero e em depressão. Chegou mesmo a querer desistir da faculdade.

Foi então que a sua mãe ficou a saber o que se estava a passar. Felizmente apoiou a filha e convenceu-a a apresentar queixa na polícia contra Daniel.

- Publicidade -

Meses depois, Daniel foi condenado e também obrigado a assumir as mentiras nas mesmas redes sociais que usou para humilhar a ex-namorada.

Mariana denunciou a violência no namoro, tal como fizeram outras cerca de dez mil vítimas nos últimos cinco anos. Só este último ano foram feitas mais de duas mil queixas de violência no namoro. A maioria são mulheres, mas também há homens vítimas deste tipo de comportamento que é crime.

São os números divulgados pela PSP neste dia 14 de fevereiro, comemorado como Dia dos Namorados.

imagem namoro a dois
Foto Dr
- Publicidade -
Manuela Teixeira
Manuela Teixeira
Jornalista Durante 35 anos com experiência em rádio, imprensa escrita e web jornalismo. trabalhou no jornal, Público, rádio TSF, Expresso, 24 Horas e Correio da Manhã, entre outros OCS. Como repórter foi correspondente à guerra na Bósnia, Kosovo e Timor. Só faz jornalismo com verdade, rigor e isenção. "Se não for assim, não é jornalismo!”

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor