Segunda-feira,Maio 27, 2024
12.5 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Sporting SAD arguida na ‘Operação Penálti’ da Autoridade Tributária e Ministério Público

A Sporting Clube de Portugal – Futebol, SAD confirmou a realização de buscas aos seus escritórios por parte da Autoridade Tributária (AT), no âmbito da ‘Operação Penálti’ e confirmou também que foi constituída arguida, suspeita de fraude fiscal sobre diversos contratos e transferências de jogadores de futebol, ocorridos no período compreendido entre 2015 e 2017, ainda sob a presidência de Bruno de Carvalho.

Sporting SAD arguida na 'Operação Penálti' da Autoridade Tributária e Ministério Público
DR

No caso específico do Sporting, os negócios em análise referem-se às transferências de Bas Dost, Naldo, André Pinto, Rúben Semedo, Battaglia, Beto Pimparel e Schelotto.

Em comunicado publicado na página eletrónica do clube de Alvalade, a Sporting SAD manifesta que “está convicta que o processo não terá impactos relevantes para a Sociedade, na medida em que a sua atividade, e em particular as transferências e contratos de jogadores, é auditada pelas entidades competentes, no estrito cumprimento da lei”.

O Conselho de Administração da Sporting SAD afirma que “continuará a colaborar com as autoridades competentes, prestando todos os esclarecimentos e juntando ao processo documentação diversa em sua posse, ao abrigo do princípio da colaboração e em prol da descoberta da verdade”.

Na operação policial desta quarta-feira, foram realizadas 60 buscas que visaram o Benfica, FC Porto e Sporting, além de escritórios de advogados e de contabilidade e diversas residências, numa operação centrada em suspeitas de fraudes e branqueamento que ascendem a 58 milhões de euros.

Só a SAD do Sporting informou que foi constituída arguida. Os outros clubes não se pronunciaram.

- Publicidade -

 

- Publicidade -

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor