Terça-feira,Maio 21, 2024
8.7 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Taxas Euribor em Ascensão: Impacto nas Hipotecas em Portugal

Nesta segunda-feira, as taxas Euribor mostraram um aumento significativo nos prazos de três, seis e 12 meses. A Euribor a três meses atingiu 3,828%, a seis meses subiu para 3,800% e a 12 meses registrou um aumento para 3,654%.

Este aumento nas taxas de referência representa um cenário desafiador para os mutuários em Portugal, especialmente aqueles com créditos à habitação indexados a estas taxas variáveis. A Euribor a seis meses, agora a mais prevalente no mercado português, tem sido acompanhada de perto pelos consumidores, atingindo 4,143% em outubro passado, o seu nível mais alto desde novembro de 2008.

Dados do Banco de Portugal referentes a março destacam a importância da Euribor a seis meses, representando 36,6% do total de empréstimos para habitação própria permanente com taxa variável, enquanto a Euribor a 12 meses e a três meses representam 34,3% e 24,9%, respectivamente.

Além disso, a Euribor a 12 meses, que também tem visto aumentos significativos, subiu para 3,654% nesta segunda-feira, indicando uma tendência de alta que pode encorajar os mutuários a reconsiderar suas estratégias de financiamento.

Este cenário de aumento das taxas Euribor está em linha com as decisões recentes do Banco Central Europeu (BCE), que mantém as taxas de juro de referência no seu nível mais alto desde 2001. A próxima reunião de política monetária do BCE está agendada para 6 de junho em Frankfurt.

Apesar de uma ligeira diminuição nas médias da Euribor em abril, as taxas de referência permanecem em níveis preocupantes para os mutuários. Desde fevereiro de 2022, as taxas Euribor têm vindo a subir consistentemente, em resposta às preocupações com a inflação na Zona Euro e aos desdobramentos geopolíticos, como a invasão da Ucrânia pela Rússia.

- Publicidade -

É notável que as taxas Euribor tenham atingido mínimos históricos em dezembro de 2021, mas desde então têm mostrado uma trajetória ascendente, impactando diretamente os custos de financiamento para os consumidores em Portugal.

Em resumo, o aumento das taxas Euribor destaca a necessidade de os mutuários estarem atentos às mudanças nas condições do mercado financeiro, pois isso pode influenciar significativamente os encargos com os empréstimos hipotecários.

- Publicidade -

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor

A Aceitação