Terça-feira,Junho 18, 2024
18.1 C
Castelo Branco

- Publicidade -

“Tsunami de Desemprego Varre Angola: Taxa Atinge Alarmantes 32,4%”

No primeiro trimestre de 2024, o desemprego em Angola se estabeleceu em 32,4%, um aumento devastador que ecoa em toda a nação. Os jovens, em particular, enfrentam uma tempestade, com uma assustadora taxa de desemprego de 63,5% entre aqueles com idades entre 15 e 24 anos.

Os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) angolano revelam um cenário sombrio: um aumento de 9,1% na taxa de desemprego entre os jovens, comparado ao trimestre anterior, enquanto o crescimento na população com mais de 15 anos foi menos acentuado, mas ainda preocupante, subindo de 31,9% para 32,4%.

No período analisado, um doloroso total de 181.368 angolanos, dentro da faixa etária considerada ativa, se viram desempregados, somando 5.646.659 pessoas. Entre os jovens de 15 a 24 anos, a cifra é ainda mais alarmante, com 3.737.150 pessoas enfrentando a dura realidade do desemprego, representando um acréscimo de 286.183 indivíduos.

Em meio a uma população ativa estimada em 17.414.877 pessoas, apenas 11.768.218 estavam empregadas, resultando em uma taxa de emprego de 60,2%, ligeiramente mais elevada em áreas rurais e entre homens, atingindo 61,6%, em comparação com 59% entre mulheres.

Os segmentos de idade entre 35-44 anos e 45-54 anos abrigam a maior parcela da população empregada, conforme aponta o Inquérito ao Emprego em Angola (IEA).

Quanto aos setores de atividade, cerca de metade dos angolanos empregados (47,5%) estão envolvidos na agricultura, caça e pesca, seguidos pelo comércio, com 22,6% de representação.

- Publicidade -

É preocupante observar que a grande maioria dos empregos (79,8%) está inserida no setor informal, onde 70,7% são ocupados por homens e 88,5% por mulheres.

O IEA, um instrumento crucial para a análise do mercado de trabalho angolano, realiza seus levantamentos trimestrais através de uma amostragem de agregados familiares, selecionando um total de 10.944 agregados, com uma distribuição de 6.036 na área urbana e 4.908 na área rural.

- Publicidade -

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor