Segunda-feira,Maio 27, 2024
9.2 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Um copo de vinho com história

A Câmara Municipal de Sintra promove, em Abril, uma nova edição de “Um Copo com História”, com o objetivo de promover o Vinho de Colares e dar a conhecer e provar, em ambiente informal, os históricos vinhos da região demarcada de Colares, as suas castas, métodos de produção e demais curiosidades.

Um copo de vinho com história
DR

A primeira sessão realiza-se dia 15 de abril, pelas 16h00, no MASMO – Museu Arqueológico de São Miguel de Odrinhas, onde será dado a conhecer e a provar o vinho dos produtores Adega Regional de Colares, Baías e Enseadas e Villa Vergani e degustar produtos gastronómicos da região. No final, será realizada uma visita guiada ao museu.

DR

“Um Copo com História” pretende dar a conhecer e a experimentar, em ambiente informal, os vinhos da região demarcada de Colares, as suas castas, métodos de produção e demais curiosidades, em provas comentadas por enólogos e produtores da Região.

A região produtora de Colares DOC é a segunda mais antiga de Portugal, atrás apenas do Douro, e é demarcada desde 1908, apesar da vitivinicultura existir por lá desde antes de 1200. A pequena faixa territorial é a menor região produtora de vinhos tranquilos de todo o país e resiste bravamente à expansão urbana e à especulação imobiliária que rondam a área.

A rainha da região é a uva tinta Ramisco, uma casta que origina vinhos de baixo teor alcoólico (raramente ultrapassa 11.5%), com aromas complexos e nível MUITO alto de taninos. Os vinhos tintos de Colares são conhecidos por sua adstringência, pela dureza que apresentam no paladar quando jovens, que só ameniza com o estágio em madeira (no mínimo 18 meses, obrigatoriamente) e em garrafa (por um período não inferior a 6 meses, segundo o regulamento da região).

Os produtores, no entanto, costumam estender consideravelmente este período. O vinho mais jovem à venda na Adega Regional de Colares em 2018, por exemplo, é da safra de 2009. A vinícola esperou 9 anos para colocá-lo no mercado e ele ainda é, claramente, um vinho bem jovem, com muito espaço para evoluir e para amaciar.

- Publicidade -

Para diminuir a sua agressividade, o regulamento da Região Demarcada de Colares permite a incorporação de até 20% de outras três castas da região, a Molar, a João Santarém e a Parreira-Matias, sendo as duas primeiras as mais utilizadas.

Dar a conhecer esses pequenos segredos da produção vinícola de Colares é o objetivo de “Um Copo com História”, cuja participação é gratuita, mas carece de inscrição prévia obrigatória através de e-mail, que deve contar os seguintes dados: nome do participante, contacto telefónico e de e-mail, com envio da declaração de consentimento de tratamento de dados pessoais assinada.

As inscrições estão limitadas a 40 participantes, com o máximo de 2 inscrições por e-mail, que são consideradas por ordem de chegada. Apenas são aceites inscrições rececionadas no endereço de e-mail indicado, com todos os dados solicitados e as declarações dos participantes assinadas, até ao dia 12 de abril, inclusive.

- Publicidade -

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor