Segunda-feira,Abril 22, 2024
8.7 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Três afogamentos nos primeiros dias de praia

Três mortos no mar é o balanço da onda de calor que levou milhares às praias numa época em que o mar ainda está bravo e ainda não há vigilância.

DR

Em Sesimbra, o pai tentou salvar a filha de sete anos que foi arrastada por uma onda e também foi levado. Ambos morreram afogados. Em Matosinhos um jovem de 17 anos, também arriscou ir ao mar e perdeu lá a vida. Nesta praia, em três dias foram resgatadas 23 do mar pessoas, 32 desde janeiro.

Por encontrar está ainda um norte-americano que saltou da falésia de Vila Boa do Bispo, para o mar e desapareceu.

Várias pessoas que desafiaram o mar no último fim-de-semana estiveram em perigo mas também foram resgatadas por populares e autoridades marítimas. Foi o caso de pai e filho que, este domingo, desapareceram nas ondas praia da Costa Nova, em Ílhavo.

Foram salvas por ação de uma moto de água da polícia marítima. Na mesma zona, duas jovens estiveram igualmente em perigo. Furam ajudadas e salvas por surfistas. Na Costa da Caparica também quatro pessoas estiveram em pré-afogamento.

De relembrar que as praias portuguesas ainda não têm vigilância nem nadadores-salvadores.

- Publicidade -

A época balnear vai abrir oficialmente a 1 de junho. Contudo, as autarquias e autoridades marítimas estão a equacionar meios de vigilância mais cedo.

- Publicidade -

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor

19.04.2024