Domingo,Julho 14, 2024
13.6 C
Castelo Branco

- Publicidade -

A Autoridade da Concorrência (AdC) abre investigação detalhada sobre aquisição da Sotagus pela Yilport e Grupo Sousa

A Autoridade da Concorrência (AdC) anunciou esta terça feira que iniciou uma investigação aprofundada à compra conjunta da Sotagus — Terminal de Contentores de Santa Apolónia pela Yilport Iberia e GS Marítima, pertencente ao Grupo Sousa.

Num comunicado divulgado esta terça-feira, a AdC explicou que esta decisão decorre da possibilidade de a transação resultar em significativas barreiras à concorrência efetiva no mercado nacional, ou numa parte substancial do mesmo.

“A presente decisão não é final e visa apenas iniciar uma investigação detalhada para analisar a operação de concentração, quando consideradas diligências adicionais necessárias”, afirmou a AdC, destacando o compromisso de avaliar o impacto da operação tanto nas condições de mercado atuais quanto potenciais.

Segundo a AdC, a transação em questão envolve empresas operando em diferentes níveis da cadeia de movimentação portuária e transporte marítimo, levantando preocupações específicas sobre o potencial bloqueio ou dificuldade de acesso a armadores concorrentes ao terminal da Sotagus.

A Yilport, conhecida por suas atividades no setor portuário e transportes marítimos, gerencia diversos terminais portuários em Portugal, incluindo em Lisboa e Setúbal, enquanto o Grupo Sousa opera extensivamente no transporte marítimo entre Portugal Continental e as Regiões Autónomas, além de conexões com portos na África ocidental.
A investigação da AdC visa também avaliar os possíveis efeitos verticais da operação, com potenciais impactos sobre clientes de armadores e consumidores finais. A entidade reguladora destaca que não foi possível descartar impactos negativos sobre a concorrência em terminais concorrentes ao da Sotagus em Lisboa, incluindo o Terminal Multipurpose de Lisboa (TML).

A AdC conclui que a operação de concentração poderá ter efeitos restritivos significativos no mercado, incluindo potenciais concursos públicos para concessões de terminais portuários na Zona Portuária Oriental de Lisboa.

- Publicidade -

Esta investigação detalhada continua em andamento, com a AdC mantendo a possibilidade de aprovar a transação com ou sem condições adicionais, ou de proibi-la, dependendo dos resultados finais da análise em curso.

- Publicidade -

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor