Domingo,Julho 14, 2024
15.7 C
Castelo Branco

- Publicidade -

A Saga Continua: Executivo Municipal de Castelo Branco Continua a Gastar Muito e a Fazer Pouco

Na conferência de imprensa de 5 de julho de 2024, o SEMPRE-Movimento Independente expressou uma forte crítica à gestão financeira do Executivo Municipal de Castelo Branco, destacando a 2ª revisão ao Orçamento de 2024. Com um tom incisivo, a oposição sublinhou o desempenho negativo do executivo na execução orçamental dos anos anteriores e alertou para a continuidade desta tendência.

Desempenho Orçamental: Uma Repetição de Falhas

O histórico orçamental de Castelo Branco tem sido alarmante:

Orçamento 2022: Identificado como a pior execução orçamental do país.
Orçamento 2023: Considerado o pior investimento do século.

Estes antecedentes configuram uma trajetória preocupante de acumulação de resultados líquidos negativos. Em novembro de 2023, o Presidente do Município, Leopoldo Rodrigues, apresentou o Orçamento Municipal para 2024, aprovado apesar da oposição do SEMPRE-MI, que se manifestou contra o documento. O orçamento, defendido com fervor pelo presidente, refletia a sua estratégia e políticas para o ano.

Revisões Orçamentais: Aumentos e Instabilidade

- Publicidade -

Passados seis meses, o orçamento inicial de 68.102.719€ sofreu duas revisões, elevando-se para 81.759.021€, um aumento de 20% (13.656.302€). Esta instabilidade orçamental levanta questões sérias sobre a governação.

Execução Insatisfatória dos Investimentos

Uma análise detalhada revela um desempenho insatisfatório na execução dos investimentos. À data de 20 de junho, apenas 15% das despesas de capital foram executadas. No Plano Plurianual de Investimentos de 2024, dos 30.269.944€ previstos, apenas 4.243.371€ foram executados (14,02%).

Despesas Correntes: Aumento Significativo e Execução Dispar

As revisões orçamentais incluíram um aumento significativo nas despesas correntes, que subiram 4.207.536€, um acréscimo de quase 10%. A taxa de execução destas despesas, a 20 de junho, é de 41,64%, contrastando com a baixa execução das despesas de investimento.

Críticas e Falta de Resultados

O SEMPRE-MI reiterou que a previsão inicial de despesas correntes era irrealista, sem uma explicação concreta de como seriam diminuídas face aos anos anteriores. A oposição criticou o presidente Leopoldo Rodrigues por promessas e anúncios sem concretização, evidenciando a falta de capacidade e orientação do executivo.

Conclusão: Um Impulso que Resulta em Estagnação

A gestão municipal de Castelo Branco, caracterizada por anúncios sem resultados, reflete uma falta de estratégia e eficácia. Com quase três anos de mandato, o executivo continua a prometer sem concretizar, resultando em estagnação e prejudicando os albicastrenses.

- Publicidade -

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor