Domingo,Julho 14, 2024
26.4 C
Castelo Branco

- Publicidade -

BEI aprova financiamento de 12,8 mil milhões que inclui alta velocidade em Portugal  

O Banco Europeu de Investimento (BEI) aprovou esta quinta-feira novos financiamentos de 12,8 mil milhões de euros, incluindo o comboio de alta velocidade em Portugal, num total de cinco mil milhões para ferrovia europeia e infraestruturas portuárias em Cabo Verde.

“O Conselho de Administração do BEI aprovou esta quinta-feira 12.800 milhões de euros em novos financiamentos para melhorar os transportes sustentáveis, aumentar a utilização de energias renováveis, construir novas habitações para estudantes, melhorar a proteção contra sismos e inundações e ajudar as empresas a expandir-se”, indica a instituição em comunicado.

O anúncio foi feito no dia em que os ministros das Finanças da União Europeia (UE) se juntam no Luxemburgo para uma reunião do Eurogrupo em formato inclusivo (que inclui não só os países da moeda única), na qual está prevista uma discussão sobre o papel do BEI.

Em comunicado, a presidente do BEI, Nadia Calviño, salienta a aprovação destes “quase 13 mil milhões de euros para projetos emblemáticos em toda a Europa e não só“, especificando estar em causa “desde o comboio de alta velocidade em Portugal, aos transportes sustentáveis em Kiev, Lille e Helsínquia, às energias renováveis na Lituânia e ao apoio às pequenas empresas“.

“Estes investimentos irão melhorar a vida das pessoas e assinalam o empenho do Grupo BEI em continuar a apoiar investimentos específicos que irão reforçar a resiliência, o crescimento da produtividade e a inovação na Europa”, adianta, sem especificar.

Questionado pela Lusa, o BEI indicou que os detalhes sobre o financiamento ao comboio de alta velocidade só serão divulgados aquando da contratualização do projeto.

- Publicidade -

Estes investimentos irão melhorar a vida das pessoas e assinalam o empenho do Grupo BEI em continuar a apoiar investimentos específicos que irão reforçar a resiliência, o crescimento da produtividade e a inovação na Europa.

Na nota de imprensa, o banco da União Europeia explica, ainda assim, que o seu Conselho de Administração “aprovou investimentos para a construção de uma linha ferroviária de alta velocidade entre o Porto e Lisboa, a modernização de comboios na Alemanha e na República Checa, a substituição de elétricos e autocarros em Lille e a construção de uma linha de metropolitano ligeiro em Helsínquia”.

Ao mesmo tempo, o BEI “apoiou um financiamento de 5.000 milhões de euros para melhorar o transporte ferroviário em toda a Europa e as infraestruturas portuárias em Cabo Verde”.

O ‘bolo’ total aprovado inclui também 2,6 mil milhões de euros de novos investimentos no setor da energia, 2,1 mil milhões de euros de financiamentos às empresas, incluindo apoio à expansão do fabrico de semicondutores, ao desenvolvimento de tecnologias de distribuição digital, ao apoio a uma produção de aço mais eficiente do ponto de vista energético e à conversão de instalações industriais existentes para permitir a produção de embalagens renováveis.

O BEI é a instituição de crédito a longo prazo da União Europeia, detida pelos seus Estados-membros, que financia investimentos sólidos que contribuem para os objetivos políticos comunitários ao nível da inovação, desenvolvimento sustentável, coesão social e territorial e neutralidade climática.

O Grupo BEI, que também inclui o Fundo Europeu de Investimento, assinou um total de 88 mil milhões de euros em novos financiamentos para mais de 900 projetos em 2023, que devem mobilizar um total de cerca de 320 mil milhões de euros em investimentos, apoiando 400 mil empresas e 5,4 milhões de postos de trabalho.

- Publicidade -

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor