Terça-feira,Abril 16, 2024
16.4 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Conheça o míssil hipersónico lançado pela Rússia contra a Ucrânia

De acordo com a SIC Notícias, a Rússia afirmou na quinta-feira, 9 de março, ter disparado mísseis hipersónicos Kinzhal contra a Ucrânia.

Um míssil hipersónico tem a característica de se deslocar a velocidades superiores a cinco vezes a velocidade do som (Mach 5), ou seja, a mais de 6.100 km/h. Os mísseis hipersónicos são muito mais rápidos e ágeis do que os convencionais, podem manobrar-se em pleno voo, pelo que é mais difícil de serem intercetados por sistemas de defesa antimísseis. Alguns modelos podem carregar ogivas convencionais ou nucleares.

Conheça o míssil hipersónico lançado pela Rússia contra a Ucrânia
DR

Ainda segundo o canal televisivo, são vários os países que estão a tentar desenvolver esta tecnologia. De acordo com os especialistas, os mísseis hipersónicos representam desafios para os radares devido à sua alta velocidade e grande capacidade de manobra. Rússia, Coreia do Norte e Estados Unidos anunciaram em 2021 que tinham realizado testes, reacendendo os receios de uma nova corrida ao armamento. O Irão anunciou ter produzido o seu primeiro míssil balístico hipersónico, em novembro de 2022, segundo o comandante da Força Aeroespacial da Guarda Revolucionária, Amirali Hajizadeh.
No entanto, a Rússia estará mais à frente com o desenvolvimento de vários tipos desses mísseis: o Zircon, que Moscovo anunciou a 7 de novembro de 2022, foi testado com sucesso a partir de um submarino, o Kinzhal, que já equipa a Força Aérea, e mesmo o planador hipersónico Avanguard que, depois de lançado, pode carregar uma carga nuclear, voar até 33.000 km/h e mudar de forma imprevisível de rumo ou altitude.

Em agosto do ano passado, Moscovo anunciou que tinha enviado aviões equipados com mísseis hipersónicos de última geração para Kaliningrado, um enclave russo cercado por países da NATO onde a guerra na Ucrânia exacerbou as tensões.

Já em março de 2022, nas primeiras semanas da invasão da Ucrânia, a Rússia anunciou que tinha usado mísseis Kinzhal para destruir um depósito de armas subterrâneo, no leste da Ucrânia.

- Publicidade -

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor