Domingo,Julho 14, 2024
13.6 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Dia do Refugiado: Marcelo apela a “mudança” face às alterações climáticas

No Dia Mundial do Refugiado, que se celebra esta quinta feira por iniciativa da Organização das Nações Unidas (ONU), o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, lança um apelo urgente para uma mudança global face às alterações climáticas, destacando o impacto devastador que estas têm nas populações deslocadas.

Num comunicado publicado no portal da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa sublinha que atualmente 120 milhões de pessoas foram forçadas a abandonar as suas casas, comunidades e países. Este número aumenta anualmente, refletindo não só os novos conflitos mundiais, mas também crises prolongadas sem solução.

Neste ano de 2024, as Nações Unidas destacam a situação dos refugiados afetados pelas alterações climáticas, uma realidade que, segundo Marcelo, deve ser reconhecida e enfrentada para que possa ser efetivamente combatida.
“Só uma mudança de atitude global face às alterações climáticas poderá proteger os milhões de cidadãos deslocados em todo o mundo pelas suas consequências”, afirma o chefe de Estado, apelando a um esforço conjunto e internacional para mitigar os efeitos desta crise.

Marcelo Rebelo de Sousa menciona ainda que hoje se celebra o aniversário do acordo climático entre Portugal e Cabo Verde, um pacto de conversão de dívida em fundo ambiental destinado ao investimento na transição energética daquele país. Este “acordo inédito”, segundo o Presidente, demonstra o compromisso de Portugal com os objetivos de desenvolvimento sustentável e a sua postura humanista de acolhimento aos refugiados.
Com estas declarações, Marcelo Rebelo de Sousa reforça a necessidade de uma resposta global e concertada para enfrentar as alterações climáticas e proteger aqueles que mais sofrem com as suas consequências.

- Publicidade -

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor