Domingo,Julho 14, 2024
26.4 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Direção Executiva do SNS Afirma que Urgências Materno-Infantis Estão Garantidas

A Direção Executiva do Serviço Nacional de Saúde (DE-SNS) reafirmou no domingo que as 12 urgências de obstetrícia e pediatria encerradas estão a funcionar em rede com outras unidades, assegurando o acesso a cuidados de saúde a todos os utentes

Num comunicado emitido, a DE-SNS explicou que estas urgências, que enfrentam alguns desafios, mantêm a sua capacidade de atendimento interno, estando preparadas para receber casos urgentes encaminhados pelos Centros de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e pela Linha SNS 24 para grávidas.

Relativamente aos Serviços de Urgência de Obstetrícia e Pediatria do SNS, a DE-SNS esclareceu que o Plano de Verão, já anteriormente anunciado pelo Governo, está a ser implementado sem quaisquer dificuldades. Acrescentou que as 12 urgências que apresentam constrangimentos estão a operar em conjunto com outras unidades, garantindo assim o acesso aos cuidados de saúde a todos os utentes.

O Ministério da Saúde adiou reuniões agendadas com sindicatos médicos, enfatizando ainda que existem 125 serviços de urgência em funcionamento contínuo em Portugal continental.

Em relação aos serviços de urgência de ginecologia e obstetrícia na Região de Lisboa e Vale do Tejo, a DE-SNS afirmou que o plano assistencial está a ser cumprido. Destacou também que as três maternidades na Península de Setúbal estão a operar num modelo de rotação semanal, garantindo a disponibilidade permanente de uma urgência para atendimento externo.

Na área metropolitana de Lisboa, as urgências de obstetrícia/ginecologia durante os fins de semana são garantidas pela Maternidade Alfredo da Costa e pelo Hospital de Cascais, apoiados mensalmente pelo Hospital de São Francisco Xavier e duas vezes por mês pelo Hospital Fernando Fonseca (Amadora-Sintra).

- Publicidade -

A DE-SNS informou ainda que nos hospitais de Caldas da Rainha, do Médio Tejo e de Santarém, existe uma coordenação para alternar a resposta nas urgências de obstetrícia/ginecologia.

Destacou-se que este plano para as urgências de obstetrícia na Região de Lisboa e Vale do Tejo foi estabelecido em colaboração com os diretores clínicos, presidentes dos conselhos de administração dos hospitais envolvidos e o colégio de Obstetrícia da Ordem dos Médicos, durante reuniões realizadas com o Ministério da Saúde.

A DE-SNS sublinhou ainda que uma das suas principais missões é fortalecer a colaboração em rede entre as equipas hospitalares e os cuidados de saúde primários, além de realizar um planeamento estratégico atempado para a resposta às necessidades.

No comunicado, a DE-SNS expressou gratidão “a todas as equipas profissionais de saúde do SNS que têm permitido, numa época tão desafiante como o verão, continuar a proporcionar cuidados de urgência com segurança e qualidade aos cidadãos”.

- Publicidade -

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor