Domingo,Julho 14, 2024
26.4 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Julian Assange Regressa à Austrália Após Acordo Judicial

O fundador da WikiLeaks, Julian Assange, finalmente voltou à sua terra natal, chegando à Austrália nesta quarta-feira. Após resolver um acordo perante um tribunal nas ilhas Marianas do Norte, Assange embarcou num voo fretado que pousou às 19:40 no Aeroporto Internacional de Camberra, após sete horas de viagem desde Saipã, território ultramarino dos Estados Unidos.

“Agora que ele está em casa na Austrália, encerra-se um ciclo de 14 anos que incluiu detenção arbitrária no Reino Unido e cinco anos numa prisão de alta segurança”, afirmou a WikiLeaks nas redes sociais. Assange desembarcou do avião vestindo um fato escuro e camisa branca, saudando os apoiadores presentes no aeroporto.

Julian Assange, de 52 anos, natural da Austrália, foi recebido por sua esposa, Stella Assange, e pelo pai, John Shipton. Ainda hoje, está prevista uma conferência de imprensa com o fundador da WikiLeaks, marcada para um hotel na capital australiana.

Esta chegada marca o fim de uma saga que teve início em 2010 com a divulgação de documentos confidenciais dos EUA pelo WikiLeaks, revelando incidentes como ataques a civis e abusos em prisões. Após um mandado de captura da Suécia por acusações de abuso sexual (posteriormente retiradas), Assange refugiou-se na embaixada do Equador em Londres até sua prisão em 2019.

A trajetória de Assange foi frequentemente controversa, especialmente após o WikiLeaks publicar e-mails hackeados do Partido Democrata dos EUA durante a eleição presidencial de 2016, o que recebeu apoio de Donald Trump. Apesar das acusações da CIA de envolvimento russo, a WikiLeaks negou tais alegações.

No final de 2022, cinco grandes jornais, incluindo o New York Times, Guardian e Le Monde, pediram ao governo dos EUA que retirasse as acusações contra Assange, enfatizando a importância da liberdade de imprensa.

- Publicidade -

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor