Sábado,Julho 20, 2024
30.6 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Professores anunciam greves aos exames e às avaliações finais

Nove organizações sindicais de professores anunciaram esta quarta-feira que vão fazer greves aos exames nacionais e às avaliações finais. “Se mesmo assim chegarmos ao final do ano letivo e os problemas se mantiverem, no início do próximo ano letivo, os professores cá estarão para continuar a sua luta”, avisou Mário Nogueira, secretário-geral da Federação Nacional dos Professores (Fenprof).

Professores anunciam greves aos exames e às avaliações finais
DR

As reivindicações dos professores continuam acesas. Mário Nogueira, na frente da batalha, revela que “as organizações sindicais aqui hoje reunidas decidiram avançar com greve aos exames e greve às avaliações finais. E mais, também decidiram que, se mesmo assim chegarmos ao final do ano letivo e os problemas se mantiverem, no início do próximo ano letivo, os professores cá estarão para continuar a sua luta”.

Em conferência de imprensa que decorreu durante a hora de almoço na EB 2.3 Rainha Santa Isabel, em Coimbra, o sindicalista explicou que esta foi uma decisão tomada por nove organizações sindicais de docentes.

“Na nossa mão estava decidirmos entre apresentar ou não os pré-avisos de greve, que estão apresentados ou vão ainda ser apresentados dentro dos prazos legalmente estabelecidos. A partir daqui, a responsabilidade é toda do Ministério da Educação até à véspera do início de qualquer uma das greves, sejam exames ou avaliações”, referiu.

De acordo com Mário Nogueira, a “bola” está agora do lado do Ministério da Educação.

Para dia 6 de junho, que coincide com os seis anos, seis meses e 23 dias que os professores têm por recuperar de tempo de serviço, está agendada uma greve geral, sem serviços mínimos decretados, relembrou o dirigente sindical.

- Publicidade -

Estão também agendadas manifestações em Lisboa e no Porto.

Professores anunciam greves aos exames e às avaliações finais
DR

Para além da Fenprof, a plataforma inclui organizações sindicais de docentes como a Associação Sindical de Professores Licenciados (ASPL), a Federação Nacional da Educação (FNE), a Pró-Ordem dos Professores (Pró-Ordem), o Sindicato Nacional e Democrático dos Professores (Sindep), o Sindicato Nacional dos Profissionais da Educação (Sinape), o Sindicato Independente de Professores e Educadores (SIPE), o Sindicato Nacional dos Professores Licenciados pelos Politécnicos e Universidades (Spliu) e o Sindicato dos Educadores e Professores Licenciados (SEPLEU).

- Publicidade -

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor