Segunda-feira,Abril 22, 2024
11.5 C
Castelo Branco

- Publicidade -

Não estranhe – Os sinos vão repenicar!

Sim, os sinos vão repenicar em sinal de boa notícia, de alerta e de anúncio. Vão reiterar a todos os jovens e às comunidades cristãs o amável convite para a grande festa da alegria que se aproxima, a Festa dos Jovens com Cristo, em Igreja.

A convite do Comité Organizador Local da Jornada Mundial da Juventude, os sinos das igrejas das paróquias portuguesas vão assinalar essa data simbólica, vão tocar às 20H23, neste III Domingo da Páscoa, dia 23 de abril, para assinalar que faltam apenas 100 dias para a JMJ. Sabemos que, onde isso for possível e as boas vontades se congregarem, algumas catedrais e monumentos também aceitarão o convite e serão iluminados com as cores da Jornada Mundial da Juventude e de Portugal.

Vão reiterar a todos os jovens e às comunidades cristãs o amável convite para a grande festa da alegria que se aproxima
DR

Com esta iniciativa, procura-se lembrar e sensibilizar, mais uma vez, para este acontecimento único no nosso país, um acontecimento com repercussões em todo o mundo, não só no mundo católico, mas em todo o mundo, crente ou não crente. A Juventude é a paz em movimento, é o maior aliado de Cristo Jesus, sem juventude o mundo morreria de frio e pasmo!

Os jovens sabem que Jesus foi e continua a ser o maior revolucionário da História com uma única arma, a arma do amor. E o amor manifesta-se com o acolhimento, a verdade, a ternura, a mansidão, a justiça, o bem. Não usa a violência ou a imposição, não ilude com artimanhas ou mentiras, não deita mão de fingimentos ou de falsas promessas, a sua linguagem é sim sim, não não. Como Caminho, Verdade e Vida, Jesus oferece a sua paz, a sua atenção, a sua amizade, a sua alegria, a sua graça, a sua companhia, a sua mão.

Ser amigo de Jesus, de facto, é perigoso. Ele descongela os corações mais frios, amolece as inteligências mais duras, fortalece as vontades para o bem, renova e dinamiza a sua Igreja pela força do seu Espírito, dá sentido à vida e às coisas da vida, transforma e humaniza as pessoas, as famílias, a sociedade. Quando uma pessoa faz uma verdadeira experiência na amizade com Jesus, logo essa pessoa se desembrulha ou, usando a linguagem do Papa Francisco, logo salta do sofá, tira as pantufas, calça os sapatos, não se debruça à janela a ver passar a vida e o mundo. Arregaça as mangas e dá razão a um autor anónimo do princípio da Igreja, que escreveu assim: “Se dizes: ‘sou judeu’, ninguém fica alterado. Se dizes: ‘sou romano’, ninguém treme. Se dizes: ‘sou grego, bárbaro, escravo’, ninguém se impressiona. Mas, se eu digo: ‘sou cristão’, o mundo treme”.

Caro jovem, em comunhão com o teu pároco e envolvendo a tua comunidade, ajuda a preparar a Jornada, integra-te, sensibiliza, convida, participa, sê curioso em relação à mesma. Que o toque do sino, no próximo Domingo, em igrejas e capelas da nossa Diocese, à hora anunciada, à hora em que todas as paróquias o farão por esse país abaixo e acima, seja entendido por ti e por todos como mais um apelo à participação.

- Publicidade -

Com certeza que ainda não é do conhecimento da maior parte de vós, mas, nos dias anteriores à Jornada, em Lisboa, num processo de inscrições ainda não encerrado, já temos inscritos para os dias na nossa diocese, jovens da Índia, Brasil, Lituânia, Bangladesh, Noruega, Egito, Honduras, Iraque, França, Ilha Coração, Roménia, Itália, França, Ilhas Maurícias, Haiti, Gabão, Austrália e Congo. Ah, e de Portugal também, já me esquecia! Não sei se já te inscreveste para a Jornada Mundial em Lisboa, mas sei que não será bom que algum de vós pense que isto não é com ele ou para ele, ou se distraia ao ponto de viver totalmente desligado deste acontecimento de graça.

Todos estamos alertados e chamados a envolver-nos, de alguma forma, neste encontro mundial e multicultural de jovens para os jovens. Cristo é a única causa deste acontecimento, é o único ponto de convergência em Lisboa. Muita gente, muitas famílias, comunidades e instituições vão acolher jovens estrangeiros, outros manifestarão a sua comunhão, colaborando, rezando, sensibilizando à participação, facilitando, convidando e ajudando, até economicamente, algum jovem que tenha dificuldades em se inscrever…

Vamos a isso, que ninguém permaneça alheio ou de braços cruzados!

- Publicidade -
Antonino Dias
Antonino Dias
“É a logica que faz prestar atenção ao clamor do pobre, do mais fraco, do marginalizado, lógica de quem se opõe à violência dos que se servem da riqueza e do poder, da injustiça e da indiferença para humilhar e explorar os outros”, disse D. Antonino Dias - 22/11/2019".

Destaques

- Publicidade -

Artigos do autor